Artigo

Formamos Técnicos desde 1990

O desenvolvimento de iniciativas profissionalizantes na área da higiene e segurança no trabalho constitui-se como um desafio estratégico para as entidades com responsabilidade na educação e formação de jovens e adultos. Os desafios da competitividade colocam os cursos profissionais e profissionalizantes na ordem do dia, como resposta às necessidades de formação (centrada no posto de trabalho) e de educação (centrada no desenvolvimento de competências pessoais), sendo que os Cursos de Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho e de Técnico Superior de Higiene e Segurança no Trabalho, respondem em pleno a essas necessidades.

Reconhecendo-se que os riscos profissionais não são variáveis incontroláveis mas que, frequentemente, decorrem do modo concreto como a prestação do trabalho é organizada, a promoção da saúde e segurança dos trabalhadores deve desenvolver-se, de forma sustentada, em obediência ao princípio de adaptação do trabalho ao Homem, assumindo-se como indicador de modernidade do tecido empresarial português. Há, por outro lado, um conjunto de riscos emergentes de novos contextos laborais e da evolução das formas de trabalho, para os quais importa estar atento e no quadro dos quais faz todo o sentido a promoção das profissões relativas à saúde, higiene e segurança no trabalho.

A valorização da qualidade de vida é hoje indissociável do desenvolvimento e, por isso mesmo, ganha crescente actualidade o conceito de desenvolvimento humano, em que os indicadores de qualidade de vida estão presentes a par dos económicos, estes referenciados em função exclusiva do rendimento per capita. Daí que, o envolvimento empenhado de todos é condição indispensável para o controlo, regulação e promoção da segurança e saúde do trabalho, questão que se projecta directamente nos laços de solidariedade e de responsabilidade social a todos exigíveis.

Neste sentido, os diversos acordos sobre higiene e saúde do trabalho, assinados quer internacionalmente, quer entre os parceiros sociais, têm merecido a unanimidade de todos, o que revela claramente que esta é uma matéria propícia à convergência de posições e de soluções. No seguimento dos diversos consensos conseguidos resultou diversa legislação, que determina, entre outros relevantes aspectos, a estruturação e a dinamização do sistema de prevenção de riscos profissionais, em vectores tão importantes como o “licenciamento, certificação, normalização, investigação, formação, informação, consulta e participação, serviços técnicos de prevenção e vigilância da saúde e fiscalização.

Assim, diversos imperativos se levantam, para colocar a segurança e higiene no trabalho como tema central no quotidiano das empresas e no que respeita a educação e a formação, sendo que o objectivo principal é a prevenção dos riscos laborais e a competitividade das empresas.

De facto, o investimento em melhores condições de trabalho, parece mobilizar actualmente parte significativa das empresas, quer porque se tornou um imperativo legal, quer porque a consciência social se tem mobilizado neste sentido e porque constitui factor decisivo de competitividade, apontado por instâncias nacionais e internacionais. A influência das condições de trabalho na vida dos trabalhadores e na capacidade competitiva das empresas foi sempre reconhecida no quadro das sociedades modernas. Na actualidade, considera-se que a promoção da saúde e segurança do trabalho deve traduzir-se numa intervenção global e integrada, envolvendo os trabalhadores, todos os sectores e todas as dimensões da empresa, bem como todas as entidades ligadas à educação e à formação.

Considera-se, também, que no âmbito das discussões sobre a promoção das condições de trabalho, releva, enquanto objectivo estratégico, a necessidade de conciliar o progresso de tais condições com o realismo das normas, de modo a salvaguardar a competitividade das empresas, tendo em conta que a promoção da saúde e segurança dos trabalhadores no local de trabalho é um factor de aumento da produtividade destas.

Quem somos

Somos um centro de formação e de desenvolvimento de competências especializado em cursos de Segurança no Trabalho (ST), que se dedica à formação profissional de adultos. Assim, desenvolvemos cursos profissionalizante que, além da aquisição de competências técnicas por parte dos formandos, procura promover a sua certificação, de acordo com a classificação europeia dos níveis de qualificação.

INSTALAÇÕES